Crie um site como este com o WordPress.com
Comece agora

Minha arte descalça

Não tenho obrigação com nada e com ninguém. Minha arte é livre até de mim. Quando estou criando, no geral, meus sentimentos ouriçados me carregam, às vezes, pela mão, pelos cabelos… às vezes me convidam à, outras me arremessam contra as minhas próprias paredes. Me machucam mas também me fazem rir.

Minha arte não tem relógio, nossos encontros intermináveis não tem hora marcada. Não há mistérios que não ousemos descobrir. Nos conhecemos bem. Vez por outra, confesso, nos estranhamos mas entendemos que é para o nosso crescimento.

Eu não sei viver sem ela. Aliás, seria um peso. É por onde escapo das minhas prisões. É por onde entra alguma luz que ilumina alguns lugares, dentro de mim, ao mesmo tempo em que enche de sombra outros lugares. Ainda não me conheço bem. Minha arte é como uma comunicação comigo mesma. Preciso dela. Trocamos cartas dentro garrafas. Lançamos ao mar sem devoção, sem a crença ou obrigação de que sejam, realmente, encontradas.

Mas se você olhar bem fundo, estou lá. Por propósito ou consequência, jamais por obrigação.

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: